Socar a almofada, falar exaustivamente do motivador do estresse, entre outros sistemas não são as melhores soluções para lidar com a situação

 Mecanismo do estresse serve como alerta corporal para que possamos reagir a situações de perigo e pressão, porém a vivencia prolongada desse estado, pode levar a pessoa a um quadro de depressão grave. Com algumas dicas é possível controlar e até mesmo reverter.

O estresse é um mecanismo físico arcaico que serve para reagirmos a situações de perigo e pressão. Ao nos depararmos em uma situação desta o corpo libera dois hormônios que são chamados de adrenalina e o cortisol. A Adrenalina é a responsável por nos dá força e energia na realidade para lutarmos, ou fugirmos de uma situação de risco e pode ser utilizado como fator que nos impulsiona.

Já a supersecreção de cortisol, ou a exposição de nosso organismo ao longo do tempo, pode ser prejudicial. Ele causa um envenenamento esteroide suprimindo o sistema imunológico e destrói as células cerebrais responsáveis pela memória e consequentemente afetando os processos de aprendizagem.

Os sintomas mais comuns que nos deparamos quando estamos estressados são: distúrbios do sono; irritação excessiva; angústia; fadiga durante o dia; vontade de sumir; medo; falta de ar; depressão.

A psicóloga e coach de carreira Adriana Vicco acredita que o cenário atual deve ser observado com muita atenção pelso profissionais da saúde, uma vez que doenças séries estão aparecendo por conta de trabalhos inadequados. “Encontramos muitas pessoas até deprimidas por causa do trabalho e que projetam a tristeza por toda parte no corpo. A produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o ciclo de sono é alterado e prejudica a imunidade corporal.”, avalia Vicco.

Socar a almofada, falar exaustivamente do motivador do estresse, entre outros sistemas não são as melhores soluções para lidar com a situação, já que o cérebro não distingue o que passa em sua mente naquele momento é atual ou é passado. Reviver as situações irá liberar novamente os hormônios de adrenalina e cortisol, comenta a psicóloga.

Então, como lidar de forma diferente com situações que geram estresse? Abaixo você confere sete dicas elaboradas pela psicóloga:

– Conhecer as circunstancias que desencadeiam a reação de lutar ou fugir: Toda vez que o corpo reage e sente a adrenalina no sistema, vale anotar em algum lugar, assim que possível. Isto gerará a cada dia um aumento do autoconhecimento.

– Respiração: Retirar-se da situação e procurar um local calmo, para que sentado de costas eretas possa respirar inflando a área abdominal com uma contagem básica. 4 segundos para inspirar, 4 segundos retendo o ar e 4 tempo soltando o ar.

– Refletir sobre qual a importância deste fato dentro de 01 ano;

– Delegar sempre que possível. Esta é uma forma de eliminar parte da carga;

– Treinar uma equipe para depender o mínimo de você;

– Criar momentos para recarregar a bateria longe do trabalho. Sejam momentos com familiares, amigos ou mesmo um tempo sozinho;

– Após cada situação de estresse, vale visualizar o que foi aprendido e a forma de agir diferente.

“Somos seres que possuem a capacidade de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos, então aproveite esta capacidade para criar sinapses diferentes em nosso cérebro”, finaliza a profissional.

Fonte: Administradores.com

Written by admin